sábado, 16 de abril de 2011

QUE TAL SE HOSPEDAR NUMA ESTALAGEM?



Quando fui a Chapada Diamantina não imaginei que um dia faria um blog de viagens, e devido a isso não fotografei todos os detalhes que me chamaram a atenção. Hoje, me sinto culpada por não ter registrado cada cantinho da estalagem em Lençóis. Mas vamos deixar de blábláblá...

Lateral da Estagem do Sr. Alcino.

Lençóis abriga uma linda e aconchegante estalagem num casarão de 1890, que oferece tranqüilidade, conforto e um inusitado café da manhã.


O casarão é amplo e sua decoração tem um aspecto colonial. Ao redor da estalagem tem muito verde, e nos fundos um ateliê, onde o Sr. Alcino (proprietário) faz peças de cerâmica e pinturas, que completam a decoração do ambiente.

A Estalagem de Sr. Alcino.

... A impressão que se tem ao chegar à Estalagem é de estar indo para a casa do vovô querido, que ainda vive num casarão do século passado. Toda a decoração interna te remete ao passado... a sensação é de aconchego e muita tranqüilidade. Acredito, que isso se dá as belas e confortáveis instalações e ao ótimo atendimento prestado por todos que ali trabalham.

No, amplo, quarto tem uma prateleira próxima a varanda, diversas e diversificadas luminárias e uma pequena mesa de leitura com vista para o pomar. No banheiro, a ducha é toda de pedra e tem uma janela que dá para o quarto e ao abrir o sanitário tinham flores... pena não ter registro destes detalhes, mas já dá para imaginar, né?!

Vista da varanda do quarto.

O café da manhã é servido no andar térreo do casarão, próximo ao pomar. O cardápio é variado e inusitado... posso até dizer: curioso. A mesa do café é farta de iguarias como geleia de pimenta com chocolate, quiche de taioba, batata-doce com queijo gorgonzola, pão de ervas e sucos de diversificados sabores.


Caminho para o café da manhã.

As diárias para casal custam a partir de R$ 140.

Um comentário: