sábado, 4 de agosto de 2012

CORUJA: SÍMBOLO DA SABEDORIA

    Olha que meigo a maneira como ela joga a cabecinha para o lado.

       Coruja-orelhuda e seu filhotinho, próximo aos pés da mamãe.

      Corujas Suindara

     

Tenho fascínio pelas corujas, e como não existe a possibilidade de ter uma como animal de estimação, as admiro quando aparecem. Infelizmente, nas as vejo todos os dias. Mas fico feliz quando elas aparecem casualmente, tenho uma sensação de paz e em seguida sempre acontece algo muito bom.

Quando cheguei ao Parque das Aves, estava ansiosa para ver as corujas. Essa ansiedade quase se transformou em angustia. Percorremos todo o parque e não encontramos as corujas, visualizamos apenas uma placa informando que o ambiente para elas estavam em construção. Ao fim do passeio - embora tivesse visto a beleza de diversas aves de cores, tamanhos e tipos distintos - senti que faltava algo para que eu ficasse totalmente satisfeita com o passeio, era ver as corujas. Já próximo a saída perguntamos pelas corujas e nos informaram onde era, e nós voltamos para visitá-las.

O recinto onde as corujas estavam - temporariamente - instaladas era “quase secreto”, em meio a imensas árvores, escuro e com uma placa de acesso proibido. O meu desejo era maior do que a obediência a placa e cheguei bem pertinho delas, tendo inclusive a sorte de ver um filhotinho. 

Curiosidade: A coruja é o símbolo de Atena, a deusa grega da sabedoria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário